Qual o seu jeito?

Apesar do título sugerir algo sobre psicologia do comportamento ou um texto sobre moda e etiqueta, a nossa conversa será sobre empresas, comunidades e as possíveis contribuições que estes podem dar para melhorar o desenvolvimento delas mesmas e ainda ajudar o Mundo.

Hoje as empresas estão intensificando sua relação com a comunidade, devido a uma nova exigência de mercado, o fator Responsabilidade Social. Este fator implica num movimento das empresas no sentido de buscar auxiliar as comunidades, tornando-se co-responsáveis pelo desenvolvimento destas comunidades. A Responsabilidade Social hoje tem um significado tão importante dentro das empresas que já fazem parte do planejamento estratégico destas. A Responsabilidade Social não têm o mesmo significado que uma ação filantrópica ou uma promoção social, a Responsabilidade Social implica em projetos com orçamentos próprios e com etapas orientadas e avaliadas por equipes gestoras capacitadas para isto.

Algumas empresas chegam a criar fundações ou estimular as comunidades a se organizarem em torno de projetos que ajudem no desenvolvimento da própria comunidade. Estes projetos apoiados pelas empresas na sua maioria se encaixam no Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, que por sua vez elenca os objetivos de desenvolvimento do milênio. Estes objetivos estão organizados em oito macro-objetivos que segundo a ONG Nós Podemos (www.nospodemos.org.br), deverão ser atingidos pelos países até o ano de 2015, por meio de ações concretas dos governos e da sociedade. A ONG Nós Podemos, criou uma marca onde de forma alegre apresenta as oito maneiras de mudar o mundo e indaga, QUAL O SEU JEITO?

O sétimo objetivo Qualidade de Vida e Respeito ao Meio Ambiente têm sido e não por acaso o mais abordado nos programas de Responsabilidade Social das empresas. O bem cuidar do meio ambiente atrai os olhares da mídia e da sociedade, além de ser um cuidado fundamental de todos hoje, pois se trata de uma questão de sobrevivência também. Alguns programas que trabalham com as questões ambientais retornam ainda para as comunidades e até para as empresas lucros que normalmente são aplicados no melhoramento destes e outros programas sociais e ambientais. Um exemplo é o trabalho desenvolvido com os resíduos sólidos, outrora chamados de lixo. Com os processos de separação do lixo algumas comunidades já ganharam a parceria de empresas.

O resíduo inorgânico depois de separado pode ser vendido, mas algumas comunidades estão trabalhando o artesanato com estes resíduos, a parte inorgânica através de processos naturais são transformadas em composto orgânico é o chamado processo de compostagem. Este composto orgânico que nada mais é do que um adubo livre de agrotóxicos pode ser amplamente utilizado em plantações de produtos que usam o selo de produto orgânico.

Estes são alguns “jeitos” de fazer bem ao meio ambiente, a sociedade, ao mundo e ainda lucrar com um resíduo que seria totalmente desprezado. Além destes “pequenos projetos”, existem outras importantes ações que precisam ser reconhecidas estimuladas e desenvolvidas. O fundamental é participar de forma positiva na melhora da qualidade de vida do mundo.

Então Qual o seu jeito?